A importância da convivência familiar 2


Todo ser humano tem uma relação forte com sua família, seja de sangue ou de coração. Aprendemos muito com ela, mesmo que não queiramos aprender, mesmo quando ela não tem intenção de nos ensinar. Essa relação pode ser positiva ou negativa, podemos querer seguir os valores e ensinamentos adquiridos com os membros dela ou fazer exatamente ao contrário, corrigir os erros que julgamos que ela tenha ou buscar aprimorar falhas. De um jeito ou de outro, a família é a primeira referência do ser humano.

reflexoes_clip_image002_0000

Ao nos fazer sentir amados e valorizados, ela proporciona a segurança necessária para enfrentar o mundo e todas as dificuldades que a vida nos traz.

Uma família que quer acertar na educação de seus filhos deve reservar momentos para passar com eles: conversar, escutar, ajudar na lição de casa, brincar, ler histórias, convidar seus amiguinhos para frequentarem a casa e passear juntos são atitudes essenciais. Os pais precisam estar presentes!

importancia2

Nem sempre a convivência é tranquila, pois a criança, por estar aprendendo a viver em sociedade, comete deslizes, deixando, muitas vezes, os cuidadores irritados e com pouca paciência para contribuir para o aprendizado do filho.

Mas é essencial que os filhos possam vivenciar situações com os pais e que observem modelos positivos de convivência e de respeito ao próximo.

Diálogo e amor são as palavras-chave para uma melhor interação das pessoas em ambiente familiar.

reflexoes_clip_image005

 


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “A importância da convivência familiar