Um dia em Aparecida do Norte – SP (Brasil)

[:pb]Em 1717, três homens estavam pescando no Rio Paraíba quando encontraram uma imagem de Nossa Senhora em suas águas (primeiro somente o corpo e, depois, a cabeça). Depois desse incidente, o rio se encheu de peixes e eles podiam levar todos peixes que quisessem.

azulejo Aparecida
Encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida: azulejo do Santuário Nacional (Aparecida do Norte, 2017)

Considerando a aparição da imagem no rio como um milagre, muitos fiéis começaram a ir até o local para receber a benção da então chamada Nossa Senhora da Imaculada Conceição Aparecida – anos depois, em 1930, ela seria declarada padroeira do Brasil.

E, com o grande movimento da região, em 1928, o que antes fazia parte de Guaratinguetá tornou-se a cidade de Aparecida do Norte.

Cidade de Aparecida do Norte vista desde o Mirante da Torre do Santuário Nacional (2017)
Cidade de Aparecida do Norte vista desde o Mirante da Torre do Santuário Nacional (2017)

Antigamente havia uma igreja bonita (hoje conhecida como Basílica Velha), onde os fiéis iam em busca de benção e proteção e também tiravam fotos com a família mostrando a fachada dela. Mas, em 1955, começou-se a construir uma basílica maior, que possibilitaria a visita de mais pessoas bem como ampliaria o turismo religioso da cidade.

A Basílica Nova, que depois tornou-se o Santuário Nacional (segunda maior basílica do mundo), já recebeu a visita de três papas: papa João Paulo II, papa Bento XVI e papa Francisco, e recebe milhões de fiéis todos os anos – em 2015, por exemplo, foram mais de 12 milhões de pessoas visitando o lugar -, principalmente no mês de outubro, pois muitos querem comemorar o dia da padroeira do Brasil (12 de outubro) ali.

Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida (Aparecida do Norte, 2013)
Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida (Aparecida do Norte, 2013)

Aquele que quer visitar a cidade com calma poderá gastar um dia ou dois nessa tarefa. Listamos abaixo o que pode ser feito na cidade e no santuário:

  • Matriz Basílica: é também conhecida por Basílica Velha e está localizada na Praça Nossa Senhora Aparecida. As missas ali acontecem nos dias de semanas às 7h e às 18h (às terças-feiras também tem missa às 16h que é específica para os enfermos e às sextas há uma missa extra às 19h30) e nos finais de semana às 19h (sábado há missa também às 15h) – informações de fevereiro de 2017. As missas na Basílica Velha, assim como as do Santuário Nacional, oferecem as bençãos aos objetos religiosos e demais coisas ao final.
Matriz Basílica (Aparecida do Norte, 2017)
Matriz Basílica (Aparecida do Norte, 2017)
  • Passarela da Fé: viaduto peatonal que liga a Matriz Basílica ao Santuário. Local gostoso para caminhar e olhar um pouco da cidade. Há fiéis que fazem esse percurso de joelhos.
Passarela da Fé (Aparecida do Norte, 2017)
Passarela da Fé (Aparecida do Norte, 2017)
  • Bondinhos aéreos: inaugurados em 2014, os bondinhos percorrem mais ou menos 1 km de extensão e interligam a Basílica Nova e o Morro do Cruzeiro. O valor do passeio é de 28 reais (informação de fevereiro de 2017).
  • Porto Itaguaçu: local onde foi encontrada a imagem de Nossa Senhora Aparecida.
  • Centro de Apoio ao Romeiro: com mais de 36 mil metros quadrados e 380 lojas, o lugar é gostoso para percorrer, comprar lembrancinhas e se alimentar (ali há uma boa diversidade de restaurantes, dispondo de comida por quilo, fast food e lanches rápidos).
Centro de Apoio ao Romeiro (Aparecida do Norte, 2017)
Centro de Apoio ao Romeiro (Aparecida do Norte, 2017)
  • Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida: principal atração de Aparecida, o lugar é bem estruturado para receber o turista: conta com um grande estacionamento (com capacidade para 3000 carros, 2000 ônibus, 602 motos, 24 trailers e 1 cavalo), rampas para cadeiras de rodas e carrinhos para bebês, uma pequena área de alimentação, livraria, um espaço para bebês e crianças pequenas onde se pode inclusive esquentar mamadeira, além de banheiros e fraldários limpos.

Os horários das missas no Santuário são: nos dias de semanas às 7h, 9h, 10h30, 12h, 16h e 18h; no sábado às 6h30, 9h, 10h30, 12h, 16h e 18h e; no domingo, às 5h30, 8h, 10h, 12h, 14h, 16h e 18h – informações de fevereiro de 2017.

Capela das Velas (Santuário Nacional, 2017)
Capela das Velas (Santuário Nacional, 2017)

Além disso, dentro do Santuário, depois (ou antes) de assistir à missa, há outras salas para conhecer, como a Capela das Velas, Capela do Batismo, Capela da Ressurreição e Sala das Promessas. Também há uma ala reservada para observar a Imagem de Nossa Senhora Aparecida e a Torre com seu mirante e dois andares de museu.

Sala das promessas (Santuário Nacional, 2017)
Sala das promessas (Santuário Nacional, 2017)

O mirante da Torre, que está a, mais ou menos, 100 metros de altura, é bem bacana conhecer, pois permite uma visão ampla do Rio Paraíba, da cidade de Aparecida e arredores, além de oferecer uma linha do tempo contando os principais fatos ocorridos desde a ocupação indígena no Vale do Paraíba, no século XI, até os acontecimentos mais atuais, como, por exemplo, a inauguração do Campanário desenhado por Niemeyer, em 2016, e a comemoração dos 300 anos do encontro da imagem da Aparecida, em 2017.

Mirante da Torre (Santuário Nacional, 2017)
Mirante da Torre (Santuário Nacional, 2017)

A visitação ao mirante da Torre e o museu custa 6 reais (valor inteiro) – informação de fevereiro de 2017.

 

  • Veja mais fotos aqui.

 

Veja o vídeo: