UM POUCO DA HISTÓRIA DO CURRÍCULO ESCOLAR…


Currículo é uma palavra que tem diversos significados, mas o sentido etimológico traz a ideia de uma trajetória a ser percorrida.

Na área da educação, o currículo envolve tanto a organização geral da escola, quanto o conjunto de atividades, experiências e aprendizagens, objetivos, quanto o plano de funcionamento da escola, e também o resultado final do processo. Ou seja, ele está relacionado com questões históricas, políticas, sociais, filosóficas e didáticas.

O currículo, no sentido em que utilizamos hoje, surge no princípio do século XX, nos Estados Unidos, devido a uma necessidade de transformação do sistema de ensino, quando a escola deveria se adaptar às mudanças e exigências da nova sociedade: crescente industrialização e urbanização e necessidade de um saber especializado.

Assim, o modelo de currículo que atraiu a educação daquele momento foi a de Franklin Bobbitt, que propõe:

  • a especialização das funções: sugerindo que um especialista – curriculista – pensasse sobre o trabalho a ser realizado naquele ambiente, enquanto um profissional menos qualificado – professor – o executaria; e também
  • o aproveitamento de toda a área da escola em todo o tempo disponível: acreditando que até mesmo durante o fim-de-semana a escola deveria funcionar;
  • redução de trabalhadores ao mínimo e aumento de sua capacidade de trabalho;
  • eliminação de gastos supérfluos; e
  • modelagem da criança para a sociedade.

Sua proposta era tornar a educação científica: pesquisar e mapear as habilidades necessárias para as diferentes ocupações, ou seja, estruturar o currículo (e assim organizar todas as atividades da escola), a fim de padronizar o ensino na escola.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *